Notícias

FGV apura suspeita de plágio de novo ministro da Educação

O título de doutor de Carlos Decotelli também está sob questionamentos

O título de doutor de Carlos Decotelli também está sob questionamentos (AFP)

A Fundação Getulio Vargas (FGV) informou no sábado (27), que vai investigar suspeita de plágio no mestrado do novo ministro da Educação, Carlos Decotelli. A decisão foi anunciada após o economista Thomas Conti apontar, no Twitter, possíveis indícios de cópia no trabalho do ministro, defendido em 2008 na Escola de Administração Pública e de Empresas da FGV.

Segundo análise feita por Conti com auxílio de um software que identifica trechos similares em textos diferentes, 12% da dissertação de Decotelli tem parágrafos idênticos ao de um relatório do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) para a Comissão de Valores Imobiliários (CVM), sem a devida citação. O trabalho contaria ainda com parágrafos copiados de ao menos outras três dissertações de mestrado.

A reprodução de trechos de outros trabalhos é comum em dissertações e teses, mas deve ser indicada como tal sempre ao final da sentença, com mais detalhes sobre o autor e a obra nas referências bibliográficas.

“Para quem não tem familiaridade com o mundo acadêmico, não se copia e cola trechos escritos por outra pessoa sem deixar claro que é uma citação e de onde vem a citação. Ainda mais em trechos longos assim”, escreveu Conti no Twitter, sobre o mestrado de Decotelli.

Após a repercussão do caso, a FGV informou a realização de apuração interna. “A Fundação Getulio Vargas vai apurar os fatos referentes à denúncia de plágio na dissertação do ministro Carlos Alberto Decotelli. A FGV está localizando o professor orientador da dissertação para que ele possa prestar informações acerca do assunto”, informou a instituição.

Questionado sobre a suspeita, o MEC informou que “o ministro refuta as alegações de dolo, informa que o trabalho foi aprovado pela instituição de ensino e que procurou creditar todos os pesquisadores e autores que serviram de referência”.

O ministro afirmou ainda, por meio da nota do MEC, que “caso tenha cometido quaisquer omissões, estas se deveram a falhas técnicas ou metodológicas” e se dispôs a revisar seu trabalho para providenciar as devidas correções “caso sejam identificadas omissões”.

Segundo órgãos de fomento de pesquisa e acadêmicos ouvidos pela reportagem, o plágio é considerado falha científica grave. De acordo com o Código de Boas Práticas Científicas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), configura-se plágio “a utilização de ideias ou formulações de outrem sem dar-lhe por elas, expressa e claramente, o devido crédito, de modo a gerar razoavelmente a percepção de que sejam ideias ou formulações de autoria própria”.

“O plágio é considerado grave porque é a originalidade que faz um pesquisador avançar na carreira acadêmica e na construção do conhecimento. A pessoa que plagia está ferindo essa lógica”, explica Nina Beatriz Stocco Ranieri, presidente da comissão de pesquisa da Faculdade de Direito da USP.

“Existem vários códigos de conduta, ética e de boas práticas científicas que os alunos e pesquisadores têm que seguir e eles deixam claro que sempre que se utiliza textos de outros trabalhos é preciso colocar entre aspas e com a devida citação”, complementa Marcelo Knobel, reitor da Unicamp.

Os especialistas dizem que eventual punição ao aluno depende de investigação feita pela instituição de ensino. “Só uma apuração poderá dizer se foi algo pontual, por conta de um descuido, ou uma prática intencional”, afirma Nina.

Doutorado

O título de doutor do novo ministro também está sob questionamentos. Franco Bartolacci, reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, disse que Decotelli não concluiu o curso. “Não o concluiu, pois lhe falta a aprovação da tese.”

O ministro inicialmente negou a declaração de Bartolacci e chegou a mostrar certificado de conclusão de disciplinas na instituição.

Na mesma nota em que se defende das acusações de plágio, o ministro confirmou que não defendeu a tese. Não teve a defesa autorizada e decidiu não submeter versão corrigida para nova avaliação por falta de recursos financeiros para se manter fora do país.

Agência Estado

https://domtotal.com/

 

Notícias

Pesquisadoras do Gephesf são aprovadas para mestrado e doutorado na Unesp, Campus de Marília

As jovens pesquisadoras integram o Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação no Sertão do São Francisco – vinculado aos colegiados de Pedagogia, História, Matemática, Letras e ao Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares da Universidade de Pernambuco – UPE – Campus Petrolina.

Foto: Divulgação

Em processo concorrido, as pesquisadoras Kalline Laira Lima dos Santos e Manuela Garcia de Oliveira, foram aprovadas na seleção ao mestrado e doutorado acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Educação – UNESP, Faculdade de Filosofia e Ciências, Campus de Marília (nota 6 CAPES), para o ano de 2019.  Para saber mais sobre o PPGE clique aqui.

As jovens pesquisadoras integram o Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação no Sertão do São Francisco – vinculado aos colegiados de Pedagogia, História, Matemática, Letras e ao Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares da Universidade de Pernambuco – UPE – Campus Petrolina. O Gephesf é liderado pelas professoras Virgínia Pereira da Silva de Ávila (orientadora de Kalline Laira e Manuela Garcia) e Iracema Campos Cusati.

Kalline Laira (aprovada para o mestrado), possui graduação em História pela Universidade de Pernambuco, Campus Petrolina (2016). Foi bolsista do Programa de Iniciação Cientifica (PIBIC) no qual se dedicou ao projeto de pesquisa sobre os arquivos escolares como fonte de pesquisa para a História da Educação. Atualmente é professora do Colegiado de História da Universidade de Pernambuco, Campus Petrolina. É pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação no Sertão do São Francisco (Gephesf).

Manuela Garcia (aprovada para o doutorado), é Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares da Universidade de Pernambuco (UPE, 2018). Graduada em Letras / Língua Portuguesa pela mesma universidade (2015). Foi bolsista de extensão pelo Programa de Fortalecimento Acadêmico (PFA, 2014-2015). É pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação no sertão do São Francisco (Gephesf).

http://gephesf.upe.br

Notícias

Mestrado em Ciências Veterinárias no Semiárido está com inscrições abertas até 23 de janeiro

Podem participar da seleção graduados nas áreas de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde.

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias no Semiárido (PPGCVS) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) abriu inscrições para o processo seletivo de estudantes para ingresso no mestrado em 2017. As inscrições serão realizadas até 23 de janeiro. Podem participar da seleção os portadores de diploma ou declaração de conclusão de curso de graduação nas áreas de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde.

São nove vagas para ampla concorrência e uma vaga exclusivamente para o ingresso de servidor da carreira Técnico-Administrativo em Educação (TAE) da Univasf. As inscrições poderão ser realizadas pessoalmente ou por procuração específica no Colegiado do PPGCVS, localizado no Campus Ciências Agrárias (Lote 543 – Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho) em Petrolina (PE). As inscrições, ainda, podem ser efetuadas via postal, conforme determina o Edital N° 22/2016, onde constam os documentos necessários para se inscrever.

O processo seletivo acontecerá entre os dias 15 e 16 de fevereiro e será composto por prova escrita, análise do currículo e histórico, e arguição do currículo e defesa da proposta simples do projeto de dissertação. O resultado final será divulgado no dia 20 de fevereiro e as matrículas estão previstas para 6 e 7 de março. Outras informações sobre o Programa podem ser obtidas no site.

Cronograma:

Inscrições – até 23 de janeiro
Processo seletivo – 15 e 16 de fevereiro
Resultado Final – 20 de fevereiro
Matrícula – 6 e 7 de março

 

Com informações da Assessoria de Comunicação da Univasf

Notícias

Mestrado em Agronomia da Univasf está com inscrições abertas até 20 de janeiro

A seleção é composta por prova escrita de conhecimentos gerais e específicos e prova de inglês, que serão realizadas no dia 1º de fevereiro; bem como de análise de curriculum vitae e histórico do candidato, prevista para ser realizada a partir do dia 6

O Programa de Pós-Graduação em Agronomia – Produção Vegetal (PPGA-PV) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) está com inscrições abertas até dia 20 de janeiro para seu processo seletivo. São disponibilizadas 16 vagas, destinadas a portadores de diploma ou declaração de conclusão de curso de graduação em Engenharia Agronômica, Agronomia, Zootecnia, Engenharia Agrícola, Ciências Biológicas ou em áreas afins.

Os interessados podem se inscrever pessoalmente ou por procuração específica das 08h às 12h e das 13h às 17h, no Campus Ciências Agrárias (CCA), na secretaria do Colegiado do PPGA-PV, localizado na Rodovia BR 407, Km 119, Lote 543, Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho, S/N, “C1”, em Petrolina (PE). As inscrições podem ser feitas, ainda, via postal conforme especificado no Edital Nº21/2016, onde também está disponível a lista de documentos necessários para efetuar a inscrição.

A seleção é composta por prova escrita de conhecimentos gerais e específicos e prova de inglês, que serão realizadas no dia 1º de fevereiro; bem como de análise de curriculum vitae e histórico do candidato, prevista para ser realizada a partir do dia 6. O resultado final será divulgado no site do PPGA-PV e na secretaria do Programa a partir do dia 13 de fevereiro. As matrículas estão previstas para os dias 2 e 3 de março.

Cronograma:

Inscrições: até 20 de janeiro
Prova escrita de conhecimentos gerais e específicos: 1º de fevereiro
Prova escrita de conhecimento do idioma inglês: 1º de fevereiro
Avaliação do currículo: a partir do dia 6 de fevereiro
Resultado final: a partir de 13 de fevereiro
Matrículas: 2 e 3 de março
Início das aulas: 13 de março

 

Com informações da assessoria de comunicação da Univasf

Notícias

UPE campus Petrolina divulgar edital de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental para o Semiárido

O período de inscrição será de 19 de dezembro de 2016 a 18 de janeiro de 2017.

UPE-PETROLINA-600x300A UPE Campus Petrolina divulga edital para selecionar candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologia Ambiental para o Semiárido. Poderão participar do processo seletivo candidatos com graduação concluída nas diversas áreas do conhecimento, ou ainda, candidatos com previsão de conclusão do curso de graduação até a data de matrícula no PPGCTAS informado no cronograma.

O período de inscrição será de 19 de dezembro de 2016 a 18 de janeiro de 2017. A inscrição presencial poderá ser feita de segunda à sexta-feira, nos dias úteis, das 9h às 15h, na Coordenação Setorial de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura da UPE Campus Petrolina ou por Via postal, registrada e com aviso de recebimento (AR), por remessa de serviço de entrega domiciliar expresso, SEDEX, com postagem até o último dia de inscrição, 18 de janeiro de 2017, e recebida até cinco dias úteis após a data de encerramento das inscrições. Nesse caso o envelope deve ter o destinatário identificado como informado no item 1.5 deste Edital e enviado para o seguinte endereço: BR 203, Km 2, s/n. Bairro: Vila Eduardo, Petrolina – PE, CEP: 56.328-900.

A taxa de inscrição será no valor de R$ 150,00, a título de ressarcimento de despesas com materiais e serviços, cujo pagamento deverá ser efetuado no Banco do Brasil, Agência 3234-4, Conta Corrente 11151-1.

O resultado final de todo o processo seletivo está previsto para o dia 03 de março de 2017, com início das aulas em abril. Nesse certame, estão sendo oferecidas quinze vagas.

Maiores informações pelo site: www.upe.br/petrolina ou pelo edital abaixo.

mestrado-academico-em-ciencia-ambientais mestrado-academico-em-ciencia-ambientais

Notícias

Estão abertas as inscrições para Aluno Regular do Mestrado de Ecologia Humana e Gestão Socioambiental da UNEB

Os processos das inscrições serão analisados e homologados pelo Colegiado do PPGEcoH, em reunião extraordinária.

A Universidade Estadual da Bahia (UNEB), lançou o edital e abril as inscrições para Aluno Regular do Mestrado de Ecologia Humana e Gestão Socioambiental (PPGEcoH).

O Mestrado será ofertado pelo Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS), Campus III da UNEB em Juazeiro-BA e é autorizado pela Resolução CONSU nº 1.164/2016.

Estão sendo ofertadas 15 (quinze) vagas para o Mestrado nas Áreas de Concentração: Ecologia Humana e Gestão Socioambiental e Agroecologia e Saúde Humana, com as seguintes Linhas de Pesquisa: (a) Ecologia Humana; (b) Gestão Socioambiental e Desenvolvimento Sustentável (c) Agroecologia e Conservação.

As inscrições serão feitas através de ficha de inscrição preenchida online e impressa no site da UNEB, no período de 29/02/2016 a 29/03/2016.

A seleção será realizada no período de 25 de abril a 03 de maio de 2016 de acordo com os critérios: a) Prova Escrita de Conhecimentos Específicos, de caráter eliminatório e classificatório; b) Análise do Projeto de Pesquisa e respectiva Entrevista Escrita, de caráter eliminatório e classificatório; c) Prova de Língua estrangeira (inglês) eliminatória e classificatória; d) Prova de Títulos, de caráter eliminatório e classificatório, mediante a análise do currículo lattes do candidato.

Mais informações no Edital 015_2016.

 

 

Notícias

UPE abre edital de seleção para Mestrado Profissional

As aulas terão início em agosto de 2016, e serão realizadas nos horários da manhã e tarde, semanal.

A Universidade de Pernambuco, campus Petrolina, lançou o edital de seleção pra Mestrado Profissional em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares

As inscrições já estão abertas e serão realizadas até o dia 4 de março de 2016. O processo seletivo vai acontecer entre os meses de março e Junho dessa ano.

 

 

Para mais informações: (87) 3866-6501 E-mail: petrolina.ppgfp@upe.br.

 

Para ter acesso aos documentos clique aqui.
Retificação 1.
Retificação 2.
Retificação 3.
Retificação 4.
Lista de dúvidas frequentes.

Notícias

Processo Seletivo para turma 2016 do Profmat será realizado em 27 de fevereiro

O Profmat é um curso semipresencial realizado por uma rede de Instituições de Ensino Superior (IES), no contexto da Universidade Aberta do Brasil (UAB), e coordenado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

O Exame Nacional de Acesso ao Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (Profmat) para a turma 2016 será realizado no dia 27 de fevereiro. As provas na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) acontecerão no Bloco de Colegiados, no 1º andar, Campus Juazeiro (BA). Os candidatos inscritos neste processo seletivo concorrerão a 15 vagas ofertadas pelo programa na Univasf. O exame será realizado das 14h às 18h, considerando o horário oficial de Brasília, e o horário limite para acesso às salas é até as 13h50.

O Profmat tem o objetivo de atender professores de Matemática em exercício no ensino básico, especialmente na escola pública, que busquem aprimoramento em sua formação profissional, com ênfase no domínio aprofundado de conteúdo matemático relevante para sua atuação docente. No total, este ano, são 167 inscritos oriundos de cidades do interior de três estados de abrangência da Universidade: Bahia, Pernambuco e Piauí.

Todo candidato precisa chegar ao local da prova com uma hora de antecedência com documento de identificação original com foto, cópia do protocolo de inscrição no Profmat e caneta esferográfica azul ou preta. De acordo com o coordenador do Profmat na Univasf, Lino Marcos da Silva, não haverá tolerância para atrasos em relação ao horário indicado. “Nenhum candidato será admitido na sala da prova após as 13h50 (horário oficial de Brasília) e candidatos que não estejam devidamente identificados não poderão realizar o exame”, ressaltou.

O Profmat é um curso semipresencial realizado por uma rede de Instituições de Ensino Superior (IES), no contexto da Universidade Aberta do Brasil (UAB), e coordenado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Mais informações sobre o Exame Nacional de Acesso ao Profmat 2016 podem ser obtidas no site do Profmat e na página da Univasf.

Cronograma:
Data do Exame – 27 de fevereiro
Divulgação de notas individuais – até 11 de abril
Solicitação de revisão de nota – 15 de abril
Resultados definitivos – 29 de abril
Matrículas Fase 1 – 2 a 4 de maio
Matrículas Fase 2 – 5 e 6 de maio
Informações: Ascom Univasf

Notícias

Estudante e professor da Facape são aprovados em mestrado

Os estudantes e professores da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) continuam se destacando nas seleções e concursos pelo país afora.

?????????????

Desta vez, um aluno e um docente do curso de Direito foram aprovados para o mestrado.

Enos André de Farias é estudante do 6º período e já garantiu a vaga como aluno regular no Mestrado em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (PPGESA), na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro. O discente de Direito da Facape ficou em primeiro lugar na seleção, concorrendo com professores e alunos de todo o Vale do São Francisco e norte baiano.

Já o professor Phablo Freire, que também é ex-aluno da autarquia, foi aprovado no Mestrado em Psicologia pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). O processo seletivo foi realizado em várias etapas, desde uma prova escrita de metodologia à defesa do pré-projeto e prova de idioma.

“A seleção foi bastante rígida e mais de 40 pessoas foram eliminadas nas primeiras fases. Na prova escrita de metodologia, por exemplo, o candidato deveria produzir um projeto com o tema sorteado no momento da prova, atendendo a todos os requisitos previstos no edital”, explicou.

Informações e foto: Ascom FACAPE

Notícias

Facape e Univasf articulam novas parcerias

Uma das parcerias está relacionada ao mestrado em Administração Pública – ofertado por meio da universidade federal e que também pode contemplar os professores da Facape.

Univasf 1Os gestores da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) e da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) se reuniram, na tarde desta quinta-feira (28), para discutir novas parcerias.

Uma delas está relacionada ao mestrado em Administração Pública – ofertado por meio da universidade federal e que também pode contemplar os professores da Facape.

Participaram da reunião o presidente da Facape, Rinaldo Remígio; o diretor acadêmico, Antonio Habib; o reitor da Univasf, Julianeli Tolentino; o secretário de EAD, Ricardo Duarte; e o coordenador do Mestrado Profissional em Administração Pública (Profiap), Abdinardo Oliveira.

O mestrado será oferecido em rede nacional e os participantes devem apresentar o resultado do teste da Anpad (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração). Para que ainda não fez a avaliação, há provas marcadas para fevereiro, junho e setembro. No entanto, segundo Ricardo Duarte, a previsão é que as aulas iniciem ainda neste semestre.

“A seleção é mais simples em relação aos mestrados oferecidos por outras instituições. Temos interesse em colaborar com a qualificação dos profissionais da nossa região”, ressaltou Ricardo.

Os gestores da Facape sugeriram uma reserva de vagas aos docentes da autarquia. De acordo com Abdinardo Oliveira, a proposta será levada a Brasília. “Não sabemos ainda os detalhes deste processo. Estamos indo a Brasília em março e iremos fazer uma consulta sobre a possibilidade de reservar algumas vagas aos professores da Facape. Até lá, recomendamos que estudem para o teste da Anpad, única exigência até o momento para ingresso no Profiap”, disse.

As aulas do mestrado serão presenciais e ministradas por professores da Univasf. Mais informações estão disponíveis no link http://www.sead.univasf.edu.br/not.php?id=391

Outras parcerias

Remígio e Habib também solicitaram ao reitor da Univasf apoio para aprovação da Residência Multiprofissional em Serviço Social. “Há quase duas semanas assinamos o convênio que regulamenta o estágio de alunos da Facape no Hospital Universitário. Agora, queremos, junto à Univasf, lutar pela implantação da residência de Serviço Social na unidade de saúde. O reitor nos deu todo apoio e levará a proposta, que é inclusive de uma das nossas professoras e também servidora do HU, para a próxima reunião com representantes do hospital e do Conselho Universitário”, explicou Remígio.