Notícias

Artistas baianos levantam questões sociais no livro ‘Preto É Rei’

Publicação incentivada pelo Programa Aldir Blanc BA será lançada no próximo dia 24

Foto: Rafael Sisant

Fotografias, colagens e ilustrações compõem o livro ‘Preto É Rei: a poesia da dinastia preta’, sendo todas obras criadas por artistas negros baianos. A publicação fica disponível nas versões impressa, audiobook e virtual. O lançamento será realizado no dia 24/07, quando o público pode acompanhar um bate-papo online entre os artistas participantes. A transmissão será às 19h, no canal da Confraria 27 no YouTube (https://abre.ai/youtubeconfraria).

O projeto ‘Preto É Rei’ visa dar visibilidade e destaque aos artistas negros da Bahia. “Todas as obras presentes nesse trabalho carregam no cerne da sua materialidade discursos e narrativas que buscam potencializar a luta diária pela equidade racial. A maioria das pessoas pretas acumulam mais de um marcador social. As mulheres, os LGBTQIA+, os pais e filhos de santos negros sofrem diariamente violência por suas identidades e esses estigmas também são retratados nas obras”, explica Rafael Sisant, artista que assina o livro.

No livro, o leitor acompanha obras que discutem questões raciais, de gênero, discussões sobre as matrizes africanas e a fé. “O projeto Preto é Rei traz consigo fatores riquíssimos, seja para os artistas, para a equipe de produção, como também para as pessoas que vão ter acesso ao material”, afirma a artista Emilly Sisnando, representante do Vale do Jiquiriçá pela cidade de Medrado-BA.

Foto: Rafael Sisant

As obras trazem discursos de diversas partes da Bahia, um estado com 81,1% da população sendo negra, entre pretos e pardos (IBGE, 2018). “A Bahia é o lugar com a maior diáspora Africana no Brasil, por isso é muito importante nós artistas pretos resgatarmos nossa cultura, falar de negritude e expressar arte”, comenta a artista Keila Gondim de Salvador-BA.

A publicação é realizada pela Confraria 27. Todos os detalhes podem ser acessados nas redes sociais da equipe: Instagram (@confraria_27) e Facebook.com/confrariadanca27. O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Por Adriano Alves 

 

Notícias

Fabiana Santiago lança ‘Palavra de Mulher’

A partir da próxima sexta-feira (5), essa artista que já está na estrada há 20 anos, volta a florescer nordestinamente na música brasileira com o lançamento do EP e segundo single ‘Palavra de Mulher’.

Foto: Divulgação

Depois do imenso sucesso, no mês passado, com a música ‘Deixa”, que viralizou nos serviços de streaming Spotify, Deezer, Apple Music e muita gente adicionou à sua playlist, a cantora e compositora Fabiana Santiago, surpreende de novo com mais um lançamento.

A partir da próxima sexta-feira (5), essa artista que já está na estrada há 20 anos, volta a florescer nordestinamente na música brasileira com o lançamento do EP e segundo single ‘Palavra de Mulher’.

Composição feita em parceria com Zebeto Correia e Caio Junqueira Maciel, a nova música fala de uma mulher que é protagonista da sua história, “desmistificando o espaço de deusa em que a mulher é colocada, questionando o cotidiano e as lutas conquistadas com suavidade e coragem, de forma poética e literária”, conforme comenta Fabiana Santiago.

Para o lançamento de ‘Palavra de Mulher’ a produção está preparando uma campanha com ações em mailings para blogs, sites, jornais, rádios e TVs do Nordeste e do mundo, além de um trabalho intenso nas redes sociais da artista e de amigos. Serão 9 dias de campanha de pré-save e 15 dias de campanha após o lançamento. E como reforço adicional, ‘Palavra de Mulher’ contará com um vídeo clipe sendo lançado, convenientemente, no dia 08 de março em alusão ao Dia Internacional da Mulher.

Fabiana Santiago é licenciada em música e bastante conhecida do público no Vale do São Francisco.Já conquistou vários prêmios em festivais, abriu e participou de shows de Gil, Ana Carolina, Vanessa da Mata, Elba Ramalho e Alceu Valença.’Palavra de Mulher’ é a segunda faixa das 4 que a cantora e compositora lançará ainda nesse trimestre.

Por Carlos Laerte

Notícias

Maviael Melo lança seu novo livro “O Espelho Dos Girassóis”, no próximo dia 29

Em tempos de problemas históricos com a memória, o livro é, um tapa de luva no cenário em que vivemos e ao mesmo tempo provocador com seus personagens.

Foto: Divulgação

O poeta, cantador, compositor e cordelista pernambucano Maviael Melo lança no próximo dia 29, às 20h, no seu canal do youtube seu mais novo livro. O artista versátil, hiperativo e provocador dialoga constantemente com todas as linguagens em que as palavras falam mais alto de todas as formas. No papel de escritor, agora ele tira de sua cartola literária um novo fruto, feito como que num sopro gigante de inspiração durante a pandemia, o livro O Espelho dos Girassóis.

Em tempos de problemas históricos com a memória, o livro é, um tapa de luva no cenário em que vivemos e ao mesmo tempo provocador com seus personagens. Maviael oferece aos personagens e aos leitores, uma viagem nos campos da memória alinhavando os labirintos do passado na ponte do presente. Na linha de frente, está uma mulher que penetra no corredor de um espelho e, daí em diante, a história começa com sua construção literária psicologicamente, no encalço do elenco de personagens envolvente numa trama impressionante.

Para referendar a obra, Maviael Melo conta com o auxílio do escritor e compositor paraibano Bráulio Tavares e do jornalista, também escritor Franklin Martins, para quem a história da primeira a última página é surreal e atual.

“O livro conta um pedaço da história recente do Brasil, com o auxílio de uma orquestração de efeitos: o lirismo, o humor, a sensação de envelhecer, a insegurança de ser jovem, o medo da morte, o enfrentamento do perigo”, descreve Bráulio. “A viagem na memória é o que Maviael Melo propõe, pelos labirintos do passado, do presente e do futuro, seguindo um grupo de personagens marcantes”.

É um livro que deve ser lido com atenção para se entender que na pandemia que assola o mundo, os personagens da vida real são por mera coincidência, semelhantes aos da ficção.  O Espelho dos Girassóis propõe vários espelhos de vida, na personagem principal, que se encontra com outras que, foram dentro do seu espelho, parte de sua construção. Daí o leitor tira suas conclusões, a partir dos enredos que se amarram até a última página.

Serviço:

Lançamento Virtual do livro O Espelho dos Girassóis

Data: 29/10 – 20 horas

YouTube:

https://www.youtube.com/c/MaviaelMelo

Vendas Antecipadas pelo Whatsapp

71 999225842

140 páginas

Valor: R$50,00

 

Por Carlos Laerte

Notícias

Contos Negros Marginais, primeiro livro de Emanuel Lucas, é lançado em formato de eBook

O autor é mais um jovem negro que transforma a sua realidade através da educação, da arte, da cultura e da escrevivência, buscando e construindo a autonomia por todos os meios necessários, como nos orienta Malcolm X. *Por Ana Angélica

“Contos Negros Marginais” é o primeiro livro de Emanuel Lucas, construído de forma autônoma, independente e em formato de eBook. Isto, porque o autor sabe das dificuldades que é lançar um livro a partir do mercado editorial. E como o mesmo nos ensina a partir das contações de histórias e dos provérbios africanos, se você fizer o que nunca foi feito você verá o que nunca foi visto.

Emanuel Lucas é um intelectual negro que sobrevive a partir da reelaboração das narrativas do seu povo que, historicamente, foram apagadas pelo processo de colonização e escravização dos povos africanos e ameríndios deste país. O autor é mais um jovem negro que transforma a sua realidade através da educação, da arte, da cultura e da escrevivência, buscando e construindo a autonomia por todos os meios necessários, como nos orienta Malcolm X. Além disso, Emanuel Lucas enfrenta o racismo e as tantas outras opressões estruturais que desencadeiam da racialização da sociedade a partir da luta por uma educação que emancipe a subjetividade de quem esteja inserida em tal contexto.

Este livro apresenta uma série de ‘textões’, contos, prosas, poesias e escritos das vivências que Emanuel Lucas enfrenta no cotidiano. Algumas escritas são cirúrgicas, outras são poéticas e ainda têm aquelas que são carregadas de deboches, que só quem conhece o autor imagina a gargalhada contagiante. É uma obra que se relaciona e diz muito respeito sobre a caminhada do autor em suas andanças nas estradas da vida e constituição de tantas famílias que o faz ser quem é.

Além disso, é importante destacar que a captação de recursos a partir das vendas dos livros é uma forma autônoma de gerenciamento de recursos financeiros para a sobrevivência do autor, bem como para a manutenção das ações e projetos que o mesmo desenvolve através do Afropolita. O Afropolita é um Laboratório Preto que se materializa a partir de estudos, bem como possibilita intervenções pedagógicas, culturais, artísticas e social media com grande potencialidade em produzir e disseminar as discussões sobre as relações raciais na formação da sociedade brasileira. Este laboratório enfrenta o racismo estrutural e o epistemicídio dos saberes tradicionais através de intervenções sociais, formações, palestras, cines-debates, contação de histórias, atividades continuadas entre outras ações voltadas para a Comunidade Negra.

Neste sentido, os valores arrecadados através das vendas do livro “Contos Negros Marginais”, serão aplicados na manutenção de vida do próprio autor e investido na Produção Cultural do grupo de rap RSO MC’s, na cidade natal do autor. RSO MC’s é um grupo de jovens negros que movimenta a cena do Hip-Hop, em Remanso-BA, através do rap, grafite, break-dance entre outras atividades culturais e de arte-educação.

Se aceitas uma dica sobre viver, sobre sobreviver e sobre sobrevivências, mergulhe em “Contos Negros Marginais” e reflita sobre a ginga de cruzar becos, guetos, vielas e avenidas.

Experiências e vivências de um afropolita!

Conheça nossos trabalhos a partir das nossas plataformas e redes sociais, aproveita para nos seguir e acompanhar nossas ações e promoções.

 

@afropolita   https://linktr.ee/afropolita

@oemanuellucas   / https://facebook.com/oemanuellucas

Compre aqui o livro em formato de eBook “Contos Negros Marginais”:

https://www.hotmart.com/product/contos-negros-marginais-ebook/F28271405P

Por Ana Angélica – professora

Notícias

A força da mulher nordestina no cinema brasileiro na década de 80, é tema do Livro de Carla Paiva, professora da Uneb, que será lançado no Janela 353 Petrolina

“O trabalho é uma reflexão sobre as representações das mulheres nordestinas presentes no cinema brasileiro da década de 1980 e a relação dessas encenações com o movimento feminista da época”, explica a autora.

Foto: Divulgação

Uma pesquisa acadêmica que virou livro, conta como as mulheres nordestinas foram representadas no cinema brasileiro na década de 1980. O livro “Feminismo no cinema brasileiro da década de 1980: a representação das mulheres nordestina nas telas”, da professora da UNEB, Carla Conceição da Silva Paiva, será lançado dia 30 de novembro, em Petrolina.

“O trabalho é uma reflexão sobre as representações das mulheres nordestinas presentes no cinema brasileiro da década de 1980 e a relação dessas encenações com o movimento feminista da época”, explica a professora Carla, que é pesquisadora com experiência na área de comunicação, educação e artes, com ênfase em Cinema, concentrando seus estudos, principalmente em representações de gênero e sexualidade, cinema brasileiro, mulheres, cinema-história, nordeste, feminismo.

Foto: Divulgação

O livro “Feminismo no cinema brasileiro da década de 1980: a representação das mulheres nordestina nas telas”, como parte da programação da  Janela 353, em Petrolina, às 19h, do dia 30 de novembro na Mostra Sesc de Cinema em Pernambuco, que acontecerá dos dias 22 a  30 de novembro.

 Sobre a autora

Carla Paiva é formada em Comunicação Social Relações Públicas, com especialização em Relações Públicas, mestrado em Educação, doutorado em Multimeios e aperfeiçoamento em Intensivo de Cinema Digital pela Academia Internacional de Cinema. Atualmente, é professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia, atuando na graduação em Jornalismo e no mestrado em Educação, cultura e Territórios Semiáridos.

 Serviço

 O que? Lançamento do livro “Feminismo no cinema brasileiro da década de 1980: a representação das mulheres nordestina nas telas”, de Carla Conceição da Silva Paiva

Quando? 30 de novembro, 19h

Onde? SESC Petrolina

Contato: Maria Lima (87) 99975-1991

 

 Por Maria Lima

Notícias

Lançamento do livro Leituras Exemplares (à maneira de Tolstói)

A partir das 18h estará aberta a 3ª edição do Bazar Cultural, em um espaço que disponibilizará livros, CDS, DVS a preços simbólicos e revistas gratuitas.

Foto: Divulgação.

A partir das 18h estará aberta a 3ª edição do Bazar Cultural, em um espaço que disponibilizará livros, CDS, DVS a preços simbólicos e revistas gratuitas.

A DJ Lizandra Martins fará uma discotecagem 100% Vinil

Às 19h acontecerá o lançamento do livro Leituras Exemplares (à maneira de Tolstói) Autora: Elisabet Moreira.

“São ensaios, contos, fábulas e outros gêneros, 16 textos inspirados ao modo Tolstói, pois o mesmo não separou os textos em determinados gêneros, agrupando por sua classificação. A cada página uma leitura diferente, contrastante às vezes, mas reveladora dos significados com que a apreendemos a realidade.”

“É certo que classificar um texto em determinado gênero nem sempre é o mais adequado para o leitor ou para o próprio texto. Por exemplo, uma fábula pode ser um conto ou uma lenda”

O evento acontecerá até as 22h. Compareçam!

Local: Espaço Janela 353 (1º andar do Café de Bule) Centro de Petrolina

Notícias

Vereadores lançam oficialmente Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher em Petrolina

Cristina Costa (PT), preside a comissão da mulher.

Foto: Ascom

À frente da Comissão de Defesa dos direitos da Mulher, vereadores de Oposição pretendem somar forças para defender os direitos das mulheres de Petrolina. Na sessão da última sexta (08) vereadores salientaram a importância da mulher brasileira, especialmente da mulher petrolinense na Casa Plínio Amorim. Representando às mulheres petrolinenses, na Bancada de Oposição do Legislativo municipal, a vereadora Cristina Costa (PT), foi enfática ao defender a luta pelos direitos da mulher.  “Saudamos todas às mulheres pelo seu dia 8 de março, que possamos avaliar o papel da mulher na sociedade. Vamos nos manter firmes na luta em favor da mulher petrolinense, vamos defender a garantia de seus direitos”, disse em seu pronunciamento.

O discurso de Costa foi ratificado pelos colegas de bancada. Em seguida, a vereadora se reuniu com representantes da União Brasileira de Mulheres (UBM), em Petrolina, para discutir a importância da Comissão dos Direitos da Mulher na Câmara. “Queremos a aproximação da comissão com as entidades de classe e movimentos sociais”, reforçou.

Foto: Ascom

A sessão solene pelo Dia Internacional da Mulher, acontecerá na próxima terça-feira (12), quando terá o lançamento oficial da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher.  A Comissão instituída pela Resolução de número 099/2018, de 03 de abril de 2018, é a primeira do tipo em todo o Estado de Pernambuco, e vem como um instrumento importante de fortalecimento para as leis que combatem a violência contra a mulher.  O espaço será legislativo, e que faz elo com a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulher, instituída pela Resolução número 0098/18, de 15 de março de 2018, mas com participação de entidades de classe e movimentos sociais que discutirão com os parlamentares os projetos de interesses das mulheres em tramitação na Casa Plínio Amorim, receber e examinar denúncias relativas à discriminação da mulher.

 

Foto: Ascom

A vereadora Cristina Costa é presidente da Comissão da Mulher, Maria Elena, relatora, o líder da bancada de Oposição, Paulo Valgueiro, secretário e Alex de Jesus, suplente.  Todos os cidadãos, em especial às mulheres petrolinenses, estão convidados à participar da sessão solenidade em homenagem às mulheres dia 12 de março (próxima terça), a partir das 9h, na Casa Plínio Amorim.As informações são da assessoria de Comunicação da Bancada de Oposição.

Notícias

Guarda Municipal de Petrolina lança livro de poesias neste sábado (09)

Natural de Petrolina/PE, formado em Matemática pela Universidade de Pernambuco (UPE) e Guarda Municipal de Petrolina, Antonio Damião usa a literatura como método de viajar no mundo da imaginação e mergulhas nos horizontes da existência humanas.

Foto: Divulgação

O Guarda Municipal, matemático e poeta Antonio Damião lança seu primeiro livro de poesias neste sábado (09), às 19h, na Câmara de Vereadores de Petrolina. “Rabiscos da Alma”, sua obra de estreia, publicado pela Editora Vecchio, traz singelas poesias sobre a vida e sentimentos. “Antonio Damião mostra a beleza do sertanejo, a singeleza de viver, a simplicidade de acordar todos os dias e aproveitar o melhor que a vida nos proporciona”, cita o editor e escritor Matheus José na sinopse da obra.

Natural de Petrolina/PE, formado em Matemática pela Universidade de Pernambuco (UPE) e Guarda Municipal de Petrolina, Antonio Damião usa a literatura como método de viajar no mundo da imaginação e mergulhas nos horizontes da existência humanas. As informações são da Editora Vecchio.

SERVIÇO

O que? Lançamento do livro “Rabiscos da Alma”, Antonio Damião.

Quando? 09 de fevereiro de 2019, às 19h.

Onde? Câmara de Vereadores de Petrolina, centro – Petrolina/PE.

Entrada? Gratuita

 

Notícias

Com cantoria, Aldy Carvalho lança nesta sexta-feira no Solar da Praça, seu novo Cd “SerTão Andante”

O Cd traz 12 canções que mapeiam o universo afetivo e a natureza que traduzem as belezas de um sertão real e imensurável, território onde nasceu Aldy. Mesmo vivendo desde os anos 80 na capital paulista, o artista jamais abandonou suas raízes pernambucanas.

Foto:  Rodrigo Amorim

O cantador, compositor, escritor  e poeta petrolinense, Aldy Carvalho, lança, nesta sexta-feira(9), às 20h30, no espaço Solar da Praça ( por trás da Prefeitura), centro de Petrolina, seu novo trabalho ‘SerTão Andante’, cujas gravações foram iniciadas no ano passado e concluídas no primeiro semestre deste ano no Estúdio Espaço Som, em São Paulo. Os trabalhos tiveram a direção musical do produtor e violonista Tony Marshall e produção executiva de  Aldy Carvalho e Lenir do Vale Carvalho.

O Cd traz 12 canções que mapeiam o universo afetivo e a natureza que traduzem as belezas de um sertão real e imensurável, território onde nasceu Aldy. Mesmo vivendo desde os anos 80 na capital paulista, o artista jamais abandonou suas raízes pernambucanas. Aliás, foi na sua infância que o cantador começou a se surpreender com as cantorias e as poéticas cordelistas ensinadas pelo pai João Joaquim de Carvalho (In Memoriam).

São músicas inspiradas e conectadas com a diversidade das narrativas de suas  letras que se comunicam sobretudo com o mundo de sons, aromas, plantas, água, terra, ar e comportamento  humano de pessoas que trafegam no campo sentimental do poeta a partir do sertão como seu mundo e seu quintal. Xote, baião, coco, xaxado, galope, martelo, balada entre outros ritmos, dão o tom da diversidade de gêneros que falam a língua de seu povo.

A riqueza do repertório conta com criações assinadas por Aldy e outras em parceria. De sua lavra estão  ‘Tempero’,  ‘ Maria!’, ‘Martelo Tirano’, ‘Jornada’, ‘Massangana’ e ‘Trem Nordeste’. Já as parcerias estão em  ‘Redemoinho’ feita com José Verismar dos Santos, ‘Estilhaços'(com João Joaquim de Carvalho), ‘Companhia do Cordel’ (com João Gomes de Sá) e   ‘Veios d’água'( com  Crica Carvalho e  Fabiane Carvalho). O cantador também regravou a canção ‘Com Certeza’, de Nildo Freitas.

Foto: Rodrigo Amorim

Quarto Cd solo de sua carreira, em SerTão Andante, Aldy Carvalho eleva sua cantoria para  o que há de mais sofisticado do ponto de vista instrumental sob a batuta de músicos tarimbados. Além dos violões e viola, os arranjos das canções foram lapidadas com  violino, piano, flauta, acordeon, percussão e  violoncelo. Há até uma participação da ave (calopsita) de estimação do artista, batizado  de ‘Nino’.

Como descreve o professor universitário da UPE e radialista Simão Pedro dos Santos, em um dos textos assinados no encarte do Cd: “Ouvir Aldy Carvalho é adentrar a memória do sertão mais denso, de dentro, profundo. Seu cantar traz vida e aroma tão locais que palmilhamos outros sertões, outras veredas. O cantador, com o tempero local de sua poética, tende ao universal, pois quem canta sua aldeia sabe de suas entranhas, de suas veias e de seus veios. Poéticos veios”. E arremata, o disco de Aldy “é um trem que chega , um trem dando partida”.  Durante o lançamento do Cd, haverá recital e cantoria com a participação dos artistas Mariano Carvalho e Edvaldo Monteiro.[]

Por Emanuel Andrade

Notícias

Andrezza Santos lança clipe ‘Cansei’ neste sábado (20) no Youtube

O clipe foi produzido em parceria com a produtora audiovisual NU7 produções, com direção e roteiro de Joedson Silva e estará também disponível nas principais plataformas de streaming da artista.

Foto: Divulgação

‘Cansei’, a primeira composição da menina de voz firme e afinada, Andrezza Santos, virou clipe e será lançada às 19h deste sábado (20) no Youtube. O clipe foi produzido em parceria com a produtora audiovisual NU7 produções, com direção e roteiro de Joedson Silva e estará também disponível nas principais plataformas de streaming da artista.

Dona de uma sensibilidade aguçadissima, Andrezza Santos denuncia nesta canção situações onde a mulher é silenciada, subestimada e controlada através da imposição de poder; da violência psicológica e verbal; e da tentativa de controlar uma outra existência dentro de uma relação ativa ou não.

Segundo o diretor do clipe, fazer o roteiro foi ao mesmo tempo um desafio e um prazer. “Um desafio, porque na Nu7 Produções, somos quatro homens e uma mulher e eu me senti quase que desautorizado a estar à frente da criação dessas imagens. Partimos então da escuta e, principalmente, das considerações da única mulher da Nu7 (Ana Emídia) e penso que conseguimos chegar em algo que atendesse ao que Andrezza esperava; Um prazer, porque admiro a pessoa, a presença, a energia e o trabalho de Andrezza”, pontuou Joedson Silva. A produção do clipe também contou com o apoio da estilista juazeirense Ninfa Tavares assinando o figurino da cantora

Foto: Divulgação

‘Cansei’ ficou entre as 24 melhores músicas do 48º Festival Nacional da Canção, que aconteceu em Minas Gerais em setembro último e faz parte de uma obra autoral que promete e muito. A cantora, instrumentista e atriz Andrezza Santos é paulista e mora há 3 anos em Juazeiro – BA.

O próximo passo será o lançamento de seu primeiro disco, que foi produzido com Iago Guimarães, do estúdio Casinha LAB e será lançado em novembro nas principais plataformas digitais, mostrando a versatilidade e a maturidade da cantora que encanta com uma bonita voz e compõe com poesia e serenidade.

Por Carlos Laerte