Uncategorized

Expo Continente apresenta a cultura de oito países nesta quinta-feira (12) na Concha Acústica de Petrolina – PE

Uma verdadeira viagem através da cultura de oito países, a exemplo do Japão, Espanha e Africa do Sul

EXPOCONTINENTESJá está tudo pronto para a noite de encerramento do projeto Expo Continente, que o Plenus Colégio e Curso apresenta nesta quinta-feira (12), a partir das 19h, na Concha Acústica de Petrolina – PE.

O evento, que faz parte de uma programação que vem sendo realizada há um mês com os alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental I do Plenus Júnior, promete movimentar o público com 12 números de dança e uma apresentação da Orquestra de Flautas, executando músicas que encantam os continentes americano e europeu.

Desenvolvido nas disciplinas de Geografia e História, o projeto Expo Continente começou esta edição através de pesquisas solicitadas pelas professoras sobre aspectos da economia, pontos turísticos, religião e costumes. Em seguida, os alunos prepararam uma exposição fotográfica, que foi aberta na última segunda-feira (9),  mostrando boa parte da história de países como Argentina, Índia, Holanda e Brasil. O conjunto de imagens das tradições, costumes, arquitetura e o artesanato dos oito países pode ser visitado na sede do Plenus Júnior até a próxima sexta-feira, durante horário de funcionamento do colégio.

Na terça-feira (10), a aula dos alunos contou com uma degustação de pratos típicos da culinária mundial. Não faltaram os Sushis japoneses, os Alfajós argentinos, Risoto e Pizza italianos e o Bobotie da África do Sul. Segundo a coordenadora do projeto, Paula Cristina, o que mais chama atenção dos alunos nas edições da Expo Continente é a grande curiosidade que cada um tem em relação a outras culturas.

“A cada atividade, seja em sala de aula ou fora das dependências do colégio, percebemos o verdadeiro fascínio que nos causam os costumes e tradições de outros povos. Conhecer a diversidade mundial de culturas representa para estes alunos um mergulho no conhecimento do próprio homem e do seu crescimento como cidadão”, concluiu Paula Cristina. (Class Comunicação e Marketing)

 

 

Uncategorized

Povo corresponde ao convite de Flávio Leandro e lota Concha Acústica na gravação do seu 3º DVD

“Me sinto emocionado, feliz e principalmente agradecido pelo calor humano que Petrolina tem me dado, de olhar com bons olhos a minha arte”, disse

DSC_0074  Na noite de ontem, 07, a Concha Acústica de Petrolina ficou pequena para acolher a multidão que foi prestigiar a gravação do 3º DVD do artista Flávio Leandro. Em entrevista ao nosso blog, o artista disse que estava emocionado. “Me sinto emocionado, feliz e principalmente agradecido pelo calor humano que Petrolina tem me dado. De olhar com bons olhos a minha arte. Por muito tempo estive morador dessa cidade maravilhosa e hoje sou um artista que trilha por aqui. Petrolina me ensinou a ser grande. Foi inspirando nos grandes de Petrolina que eu conseguir dar um passo maior em minha vida. Hoje, trago para Petrolina os maiores nomes da música popular nordestina, parando o forró no Brasil, para que ele pulse aqui, com toda veemência e fortaleza que Petrolina merece” ressaltou.DSC_0108

A escolha por Petrolina, segundo o poeta, foi motivado pela característica que a cidade tem de receber muita gente; por já ter sido moradia do músico,  lhe servindo de cenário para a composição da canção que o introduziu no universo da música popular nordestina, que foi ‘de mala e cuia’; além de ter uma ligação muito forte com o rio São Francisco, a partir da cidade de Petrolina.

Segundo Flávio, o nome do DVD ‘Frutificando’ tem a ver com a produção de frutas da cidade e também com a colheita dos frutos de sua carreira, que já so
mam 12 anos, mas, que segundo ele, está começando a colher agora. “Não sei se esse fruto é doce ou amargo, mas que tem fruto tem”, disse.

O show de Flávio Leandro contou com participações especiais como Mariano Carvalho e Tico Seixas, artistas locais, amigos e parceiros dele de muitos anos, uns dos primeiros incentivadores de sua carreira artística. Também teve Flávio José, Alcymar Monteiro, Santana, Petrúcio Amorim, Maciel Melo, Joquinha Gonzaga, sobrinho de Luiz Gonzaga, a filha de Flávio Leandro, vaqueDSC_0055iros de Serrita, e claro, a grande surpresa da noite “o povo, que é sempre bom, maravilhoso e grandioso”, destacou Flávio.

Na oportunidade, o artista foi agraciado com o título de cidadão petrolinense, um projeto do vereador Ronaldo
Cancão. Também recebeu das mãos do prefeito Julio Lossio a medalha Nilo Coelho, a mais alta comenda do Município, além da medalha Ana das Carrancas, dedicada as pessoas que defendem e ince
DSC_0885ntivam a cultura e a arte, entregue pela vereadora Maria Elena, .

Flávio Leandro revelou para o nosso blog que, dentro de quatro anos, pretende voltar sua carreira para o teatro, gravando um DVD no teatro Santa Isabel, em Recife.

“Esse espaço aqui da concha tem um lado muito teatral, e eu tenho um projeto, que daqui há 04 anos, quando eu completar 50 anos de idade, começarei a minha vida teatral. De maneira mais forte. Com a música dentro do teatro, o contato, o aperto de mão, o olhar dentro do olhar, sem o distanciamento que o palco grande nos proporciona. E, essa fase de teatro já começa a sofrer sua transição, a partir da concha acústica de Petrolina. É um projeto para virar minha caminhada totalmente para dentro do teatro”, contou.