Notícias

Datafolha: Lula tem 41% contra 23% de Bolsonaro; ex-presidente venceria no segundo turno com 55% dos votos

Petista aparecem 18 pontos à frente do atual presidente no primeiro turno

Cenário para 2022 confirma polarização entre Lula e Bolsonaro (Montagem Dom Total com fotos de Alan Santos/PR e Lula Marques)

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (12) coloca Lula na liderança da corrida presidencial com 41% das intenções de voto contra 23% do presidente Jair Bolsonaro. O levantamento aponta ainda que o petista venceria no segundo turno por 55% a 32%.

É a primeira pesquisa de eleição presidencial feita após o ex-presidente recuperar os direitos políticos, depois de decisões do Supremo Tribunal Federal (STF).

A pesquisa aponta para uma eleição polarizada em 2022. No atual cenário, demais nomes aparecem bem distantes de Lula e Bolsonaro. O ex-juiz Sergio Moro tem 7%; Ciro Gomes (PDT) aparece com 6%; Luciano Huck (sem partido) tem 4%; e João Doria (PSDB) tem 3%. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, todos estão empatados tecnicamente.

Ainda aparecem na pesquisa Datafolha com 2% das intenções de voto Luiz Henrique Mandetta (DEM) e João Amoêdo (Novo). O levantamento também aponta que 9% dos entrevistados disseram que pretendem votar em branco, nulo, ou em nenhum dos candidatos apresentados, e 4% se classificaram como indecisos.

Todos os adversários de Lula somam, juntos, 47%, apenas seis pontos percentuais a mais do que o petista.

O Datafolha destaca que, no segundo turno, Lula herdaria votos dados a Doria, Ciro e Huck, e Bolsonaro teria os de Moro. Lula ganharia de Moro (53% a 33%) e Doria (57% a 21%) caso enfrentasse esses candidatos no segundo turno. Bolsonaro empataria tecnicamente com Doria (39% a 40%) e perderia para Ciro (36% a 48%).

O Datafolha ouviu 2.071 pessoas em 146 municípios, de forma presencial, entre terça (11) e quarta-feira (12).

 

https://domtotal.com

 

 

 

 

Notícias

Ibope dá início a divulgação diária de pesquisas até as eleições

Primeiro levantamento da reta final das eleições aponta Bolsonaro com 31% das intenções de voto, contra 21% de Haddad

Candidatos participam de debate eleitoral na TV Record / Foto: Cláudio Kbene

O Ibope divulgou, nesta segunda-feira (1º), o resultado de sua mais recente pesquisa de intenção de votos para as eleições gerais deste ano, dando início a uma semana de divulgação diária de levantamentos, já registrados junto à Justiça Eleitoral.

Segundo o levantamento, o candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL) consolidou a liderança do primeiro turno da disputa, com 31% das intenções de voto entre os entrevistados –crescimento de quatro pontos percentuais em relação à última pesquisa divulgada pelo instituto, em 26 de setembro. Fernando Haddad (PT), mais provável adversário do militar da reserva no segundo turno, pontuou 21% na pesquisa, mesmo resultado do último levantamento.

Em seguida, vêm Ciro Gomes (PDT), com 11% das intenções de voto; Geraldo Alckmin (PSDB), com 8%; Marina Silva (Rede), com 4%; João Amoêdo (Novo), com 3%; Alvaro Dias (Podemos), com 2%; Henrique Meirelles (MDB), com 2% e Cabo Daciolo (Patriota), com 1%. Guilherme Boulos (PSOL), Vera Lúcia (PSTU), Eymael (DC) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram. Votos “Branco/nulos” somam 12%.

A margem de erro da pesquisa, realizada entre sábado (29) e domingo (30), é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Rejeição

O Instituto também questionou em quais candidatos os eleitores não votariam. Nesse quesito, os entrevistados puderam apontar mais de um candidato, e, por isso, os resultados somam mais que 100%. O candidato do PSL lidera o índice de rejeição: 44% das pessoas ouvidas não votariam em Bolsonaro em nenhuma hipótese.

Em seguida, vêm Haddad, com 38%; Marina, com 25%; Alckmin, com 19%; Ciro, com 18%; Meirelles, com 10%; Cabo Daciolo, com 10%; Eymael, com 10%; Boulos, com 10%; Vera, com 9%; Alvaro Dias, com 9%; Amoêdo, com 8%; e João Goulart Filho, com 7%.

Simulações de segundo turno

Bolsonaro também cresceu na preferência dos eleitores para o segundo turno e alcançou Haddad. Os candidatos figuram ambos com 42% das intenções de voto nesse cenário.

O militar da reserva, porém, seria derrotado por Ciro Gomes (45% x 39%), e Alckmin (42% x 39%). De acordo com o levantamento, Bolsonaro sairia vitorioso de um embate direto contra Marina (43% x 38%).

http://www.brasildefato.com.br