Notícias

Comissão Eleitoral do STTAR Petrolina homologa chapas e conclui lista de aptos a votarem no pleito da entidade em 2021

Conforme calendário aprovado em assembleia geral extraordinária realizada dia 30 de outubro, a campanha está autorizada e segue até o próximo dia 29.

Comissão Eleitoral – STTAR

A Comissão Eleitoral das eleições do STTAR (Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Petrolina) publicou neste domingo, 14, as chapas homologadas para o pleito 2021 da entidade que acontece dia 30 de novembro em primeira convocação, ou 7 de dezembro, caso o quórum mínimo de 20% do total de associados aptos a votarem, não seja alcançado na primeira convocação.

No dia 7, o quórum cai de 20% para 10% do total de associados autorizados para escolher a nova diretoria do STTAR de Petrolina. Não houve nenhuma impugnação de nomes que compõem as chapas legalizadas para a disputa.

Os eleitos ocuparão um mandato de quatro anos deste que é o maior sindicato de trabalhadores do Nordeste e um dos maiores do Brasil.

DUAS CHAPAS

As duas chapas já anunciadas foram legalizadas pela Comissão Eleitoral. Elas disputam a diretoria e o conselho fiscal do STTAR Petrolina para o quadriênio 2022/2025.

A Chapa 1 é encabeçada por Leninha e Elizangela e a Chapa 2 tem Maria Joelma e Adelina. Leninha Lima é a atual presidente e disputa a reeleição.

Segundo o presidente da Comissão Eleitoral do STTAR, Nilberto Michael, que conta ainda com Rafaela Coelho e Fábio Silva como colegas de trabalho, nesta segunda, 15, será conhecido o total de associados aptos a votarem este ano nas eleições do sindicato.

“Estamos concluindo a listagem e vamos divulgar nos meios de comunicação, nas redes sociais do Sindicato e deixar coladas nos murais do STTAR para conhecimento público”, revelou Nilberto.

CAMPANHA

A partir deste 15 de novembro, pelo calendário aprovado em assembleia geral extraordinária realizada dia 30 de outubro, a campanha está autorizada e segue até o dia 29. Ascom.

Notícias

Duas chapas disputam a eleição do STTAR de Petrolina

Leninha Lima, atual presidente, encabeça a Chapa 1; e a secretária de finanças da entidade, Maria Joelma, é a candidata à frente da Chapa 2

Foto – Joelma e Leninha encabeçam suas chapas

Findado o prazo de inscrição de chapas para a disputa das eleições do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Petrolina (STTAR), foram definidas duas chapas para o pleito que acontece no final do mês ou na primeira semana de dezembro, a depender do quorum mínimo, conforme o regimento do pleito.

A atual presidente do STTAR, Leninha Lima, encabeça a chapa 1 que tem na vice, a associada, Elisangela, da área do Maria Tereza; Cláudio, hoje o vice, passou a ocupar a secretaria de finanças na chapa da nova disputa; Kamila Rosa, é a candidata à secretária de organização sindical; Jerry Freire, a secretário de assalariados; Jaiane Ferreira, secretária de Saúde; e Rosilana Silva, da secretaria de Mulher e Juventude.

Leninha que foi a primeira mulher a presidir o STTAR Petrolina, poderá, caso vença o pleito, ser também a primeira a ser reeleita na entidade.

“Construímos uma chapa que pretende avançar nas pautas que procuramos implantar, a exemplo de conquistas nos direitos em negociação de convenções coletivas de trabalho quando nosso piso ficou acima do valor do salário mínimo, e de ações de acolhimento e bem estar dos nossos associados como foi a criação do nosso Centro Médico de Saúde, onde tiramos boa parte de nossa categoria da fila do SUS, oferecendo atendimento médico e dentário dentro do sindicato, um cuidar que há muitos anos era demandado por todos os nossos associados. Vamos avançar em novas especialidades e em outras pautas e conquistas para a nossa classe trabalhadora”, destacou Leninha.

CHAPA 2

A frente de oposição tem como candidata a atual secretária de Finanças do STTAR, Maria Joelma. Ela frisa que vem com uma base de apoio e o aval de lideranças sindicais do STTAR, como os ex-presidentes José Tenório e Francisco Pascoal (Chicou).

“Reunimos lideranças comprometidas em resgatar a força do nosso sindicato. Nosso projeto é coletivo”, disse Maria Joelma.

A chapa 2 conta ainda com nomes conhecidos como o de Chicou, além da ex-diretora Simone Paim e da atual diretora de assalariados, Adelina.

Conforme a Comissão Eleitoral, homologadas as chapas, se inicia o processo de legalidade dos integrantes dos grupos, conforme regras do pleito, baseado regimentos das eleições, seguindo o estatuto sindical.

As contestações podem ser feitas até o sábado, 13. No domingo, 14, a Comissão Eleitoral irá avaliar as impugnações que foram apresentadas dentro do prazo. O início da campanha será dia 15 de novembro, segunda-feira, e segue até o dia 29. Ascom.