Cultura

Pedrinho indica: Fim de Festa

“Fim de festa” deixa nas expressões dos personagens, principalmente do Irandhir Santos (Breno) aquela ressaca ruim, no entanto, apesar disso você precisa dar conta das atividades do dia a dia.

No seu segundo filme como diretor, Hilton Lacerda, traz uma investigação policial e aquele climinha de “pós festa” que temos depois daquele carnaval que curtimos. Hilton conhecido pelos roteiros de filmes como: “A festa da menina morta”, “Febre do Rato”, “Baixio das bestas”, “Amarelo Manga”, “Árido Movie”, e depois da estreia bem recebida com o filme “Tatuagem”, reaparece em 2019, com “Fim de Festa” juntamente com o roteirista Claudio de Assis.

 

Breno e Penha conhecem um casal, Ângelo e Indira que são baianos e tinham ido a Recife para o carnaval. Estão todos na casa de Breno na quarta-feira de cinzas, quando uma notícia, a morte de uma turista francesa, antecipa a volta do pai, que é policial civil. A partir daí Breno se envolve na investigação do assassinato e cabe ao grupo de jovens lidar com aquele sentimento de pós-festa, relembrar e se acostumar que acabou.

“Fim de festa” deixa nas expressões dos personagens, principalmente do Irandhir Santos (Breno) aquela ressaca ruim, no entanto, apesar disso você precisa dar conta das atividades do dia a dia.

Trailer do filme FIM DE FESTA