Cultura

Documentário sobre paternidade relata histórias de jovens do Sertão do São Francisco e utiliza depoimento de um pai; confira

Todo mundo tem uma história de vida para contar, embora algumas sejam mais completas que as outras. Na prática, dois genitores, mas no papel: 5 milhões de espaços não preenchidos na certidão de nascimento, segundo um dado de 2011 do Inep.

Todo mundo tem uma história de vida para contar, embora algumas sejam mais completas que as outras. Na prática, dois genitores, mas no papel: 5 milhões de espaços não preenchidos na certidão de nascimento, segundo um dado de 2011 do Inep.

Produzido em 2019,”Lacunas”, documentário do Jornalista Pablo Luan Silva registra a história de quatro jovens de Juazeiro-BA que externam vazios ainda não ocupados devido ao não reconhecimento de paternidade.

Entre os entrevistados, um dos pais citados nos relatos, também é questionado: ‘por quê o seu filho não foi registrado ao nascer?’

Com 23 minutos de duração, a produção é baseada numa pesquisa de dados nacionais e regionais que mostra através de depoimentos e entrevistas se esses jovens do Sertão do São Francisco sentiram-se prejudicadas devido ao espaço em branco no registro de nascimento.

O filme relata a ação negatória de paternidade através dessas histórias contextualizando com pesquisadores e pesquisadoras que estudam o contexto familiar paterno, o desenvolvimento psicológico de uma pessoa não registrada e os direitos da família. Assuntos que até então parecem apenas um problema familiar, mas que afetam diretamente milhares de brasileiros.

FICHA TÉCNICA:

Produção, Roteiro e Direção: Pablo Luan Silva
Imagens: Lucimário Sousa
Edição e Finalização de Imagens: Paulo César Lima
Orientação: Prof. Ma. Fabíola Moura