Espaço do Leitor

Uma História de Superação

Recebemos um artigo escrito por Antônio Damião, nele Antônio conta a história de um jovem chamado Francisco que, com coragem e determinação, perseguiu seu sonho até alcança-lo.

Recebemos um artigo escrito por Antônio Damião, que é Guarda Municipal de Petrolina e Professor Graduado em Matemática. Nele, Antônio conta a história de um jovem chamado Francisco que, com coragem e determinação, perseguiu seu sonho até alcança-lo. Confira:

francisco-concurseiro

“Uma História de Superação

Já escrevi artigos falando de personalidade do esporte, educação, poesia, política, e, religiosa. Temos tantos relatos inspiradores no youtube concernentes à vida de pessoas que se aventuraram no mundo dos concursos. Hoje, quero me deter escrevendo a história de um concurseiro, Francisco Ferreira. É um jovem simples, perseverante, metódico, e, bem aplicado na arte de estudar para concursos.

Atualmente ele domina doze disciplinas e como consequência de sua desenvoltura, logrou êxito em quatro concursos, só esse ano de 2015. Qual o segredo do sucesso dele? Bom, a sua vida não foi só de vitórias e nem um mar de rosas constantes. Houve também momentos difíceis durante sua preparação para concursos públicos, vez que ele mesmo relatou ter passado por duas estafas mentais em decorrência do estresse causado pela grande ansiedade a que fora submetido.

Foi então quando percebeu que a intensidade nos estudos não seria o fator preponderante para alcançar seus objetivos, mas, além do foco e da disciplina, a organização e o planejamento exerciam um papel fundamental em todo o processo. Algo que percebi no Francisco e que muito provavelmente tenha o ajudado nisso tudo é que, apesar de não ser evangélico ou frequentar qualquer templo religioso, ele é uma pessoa que exercita a fé. Pude perceber o brilho nos seus olhos ao falar sobre o assunto.

Essa confiança era como se fosse um bálsamo em seu dia a dia. Esse jovem entusiasta fez faculdade de TI (Tecnologia da Informação) na capital pernambucana. Durante algum tempo trabalhou em empresas do seu ramo de formação e chegou a ingressar nos negócios de sua família, mas em dado momento decidiu alçar voo sozinho.

O Francisco nunca havia prestado um concurso na vida, não tinha preparo suficiente para disputar vagas, nem tampouco familiaridade com algumas matérias, aliás, direito constitucional, direito administrativo, auditoria, direito tributário nem conhecia o assunto. Apenas noções de contabilidade, pouca coisa de matemática financeira e informática por ser dentro da área de exatas e por fazer parte da grade curricular da referida graduação. Concurso exige competitividade, disputa acirrada e bastante seletivo. Quem opta por esse caminho sabe que é espinhoso, exaustivo e intenso sofrimento até chegar ao cargo desejado.

Em um país que não tem emprego como o Brasil, a melhor alternativa, ainda é, a carreira pública, mesmo com extrema dificuldade. O lema é estudar até passar, é claro que temos que pagar o preço, porque os concursos melhores exigem um alto nível de aprendizado.

Os candidatos que disputam vagas têm sua maneira peculiar de preparo e estão em ritmos acelerados. Entretanto, quem almeja a tão sonhada carreira pública precisa ter foco, disciplina, e, metodologias de estudos persistentes. Sem sombra de dúvidas, a orientação de profissionais em concursos, aumentam as chances do sucesso.

Mas, o que importa mesmo é o pódio e só quem chega lá são aqueles que não param na beira do caminho e não desistem nunca, embora, experimentem em alguns certames, amargas decepções, desapontamentos etc. Na realidade o que nos impulsiona em buscas dessas realizações são as nossas mais urgentes necessidades.

Muitos falam que ter força de vontade é o suficiente, para mim o fator decisivo é à força do hábito, pois, nem sempre temos a força de vontade, enquanto o hábito é algo permanente como as três refeições que fazemos na vida. Voltando a falar de nosso herói dos concursos, é natural que tenha a curiosidade de saber mais detalhes da vida dele. É um nordestino da terra do chão quente, onde brilha o intenso arrebol. Nossa pérola reside na cidade de Petrolina-PE, importante cidade do Sertão pernambucano. Um jovem bacana, inteligente, que aprendeu os mecanismos que leva à aprovação dos concursos públicos.

Ele me afirmou que o sistema é bruto e só não consegue o cargo desejado quem para na beira do caminho e desiste da caminhada. Francisco passou no concurso do ISS em Salvador na área de TI, Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco, um dos mais cobiçados do país, Analista do Controle Interno da Prefeitura de Petrolina, e, por fim, Analista de Sistemas da Companhia de Processamento de Dados da Bahia, sendo que nestes dois últimos, alcançou a primeira posição.

Recentemente o Fantástico veiculou a matéria de um jovem cearense que acertou 95% da prova do Enem, também nordestino, estudioso, e chegou a ler 80 livros num mês, para quebrar de vez a má fama daqueles que discriminam o Estado federativo do Nordeste. Deveria a televisão também fazer uma reportagem com o jovem Francisco mostrando o potencial humano que há no Sertão e que supera algumas regiões em muitos aspectos. Além disso, é uma injustiça nos rotular tão somente, como terra de sequidão, fome e pobreza, mas também, de pessoas talentosas que estão no anonimato da mídia”.

Por Antonio Damião Oliveira da Silva, Guarda Municipal de Petrolina e Professor Graduado em Matemática.