Notícias

Jovens produzem materiais de comunicação sobre a importância da vacinação contra covid-19

O resultado dessa produção colaborativa da juventude será divulgado a partir desta semana nas redes sociais da CPT Bahia. A produção conta com cards, spots, cordel, vídeo e textos que abordam a importância da vacinação gratuita para todos/as e o combate à desinformação e fake news

Foto: CPT Juazeiro

A vacinação em massa da população é a grande expectativa para superação da crise sanitária global provocada pelo coronavírus. No entanto, não há produção de vacinas suficiente para todos ainda, principalmente nos países mais pobres e, no caso do Brasil, há o agravante da condução da política nacional de combate à pandemia, que tem se mostrado a principal aliada do vírus.

Negacionismo científico, propagação de desinformação e fake news, recusa de ofertas de vacinas, falta de planejamento eficiente para imunização e minimização da crise de saúde. Todas essas ações do Governo Federal resultaram até agora em quase 440 mil mortes, caos econômico-social e uma pandemia que parece não ter mais fim.

Com a vacinação contra covid-19 a ritmo de conta-gotas (apenas 9% da população brasileira imunizada com as duas doses da vacina) enquanto a propagação do vírus só cresce, diversas iniciativas independentes têm surgido com o objetivo de sensibilizar a população para importância do ato de vacinar-se e cobrar ao Governo Federal a urgência da ampliação da vacinação.

Jovens de comunidades rurais de diversos municípios da Bahia também se somaram a essa luta. Durante o mês de abril, 15 jovens participaram da II Etapa da Formação de Comunicação Popular da Comissão Pastoral da Terra (CPT) Bahia, que teve como temática específica a vacinação. Foram três encontros virtuais de educomunicação que envolveram a pesquisa e aprofundamento no assunto, reunião de pauta e divisão de grupos de trabalho que resultaram na produção de peças informativas.

O resultado dessa produção colaborativa da juventude será divulgado a partir desta semana nas redes sociais da CPT Bahia. A produção conta com cards, spots, cordel, vídeo e textos que abordam a importância da vacinação gratuita para todos/as e o combate à desinformação e fake news.

Marliene de Assis, da comunidade Vereda de Minas em Remanso, foi uma das participantes da formação. A jovem comenta que os encontros foram essenciais para tirar dúvidas sobre como se proteger do coronavírus e, principalmente, para compartilhar o que aprendeu. “Foi muito dinâmico. Tudo para informar, pra gente trazer pra nossa comunidade, pro nosso dia a dia. A gente quer passar uma mensagem, a gente vai tá divulgando e isso vai chegar em outras pessoas. E isso que é o interessante, a gente transmitir o que tá aprendendo, é muito importante a gente tá multiplicando conhecimento e saberes”, afirma Marliene.

Já Luzinete de Jesus, estudante de Serviço Social da comunidade Tapera do Rochedo em Cordeiros, destaca que todo esse processo da formação e produção de conteúdo foi importante para o registro da memória do que estamos vivendo. “Muitas pessoas são contra a vacinação por questões políticas. Uma coisa que me chamou atenção é que devemos ficar atentos porque a vacinação deve ser gratuita pra poder alcançar toda população, devemos ficar de olho para brigar por isso. Eu gostei muito da produção de vídeos, porque a gente entrevistou pessoas idosas, eu entrevistei meu avó e daqui a alguns anos vou ver esse vídeo e vai ser um registro de quando ele viveu”, comentou Luzinete.

As peças informativas produzidas pelos jovens serão divulgadas no Facebook, Instagram e Twitter da CPT Bahia.

 

Texto: Comunicação CPT Juazeiro/BA