Notícias

Pesquisa XP/Ipespe: Rejeição a Bolsonaro sobe sete pontos percentuais

Despenca também a expectativa em relação aos próximos anos. São os piores resultados para um presidente em começo de mandato

Foto: Reprodução.

Pesquisa XP/Ipespe realizada entre 11 e 13 de março registra uma queda da aprovação de sete pontos percentuais de Jair Bolsonaro. Em menos de três meses no cargo, a avaliação positiva (ótimo e bom) do ex-capitão caiu de 40% para 37%. É o mais baixo índice de um presidente em começo de mandato.

Na outra ponta, o percentual daqueles que consideram seu governo ruim ou péssimo subiu de 17% para 24% no período. A avaliação “regular” manteve-se em 32%.

Também pioraram as expectativas dos eleitores em relação ao restante do mandato de Bolsonaro: 54% esperam uma gestão ótimo ou boa (o índice era de 63% em fevereiro). Subiu para 20% o percentual de quem projeta uma administração ruim ou péssima, ante 15% do levantamento anterior.

Reforma da Previdência

Apesar da campanha do governo e de aliados, o apoio à reforma da Previdência manteve-se estagnado, segundo a pesquisa. A medida é considerada necessária por 64% dos entrevistados, mesmo índice de fevereiro e sete pontos percentuais abaixo dos números de janeiro.

O apoio varia, porém, de acordo com o item da reforma. O ponto que encontra menos resistência são as propostas de mudança nas aposentadorias dos militares. Apenas 31% dos entrevistados discorda parcial ou totalmente.

O projeto de alteração na previdência dos militares ainda não foi enviado ao Congresso. As primeiras informações dão conta de um aumento de gastos de 10 bilhões de reais ao ano em benefícios para as Forças Armadas (e não uma redução).

No caso da idade mínima, 46% dos entrevistados discorda parcial ou totalmente da proposta do governo.

O levantamento do Ipespe encomendado pela corretora XP ouviu mil eleitores em todas as regiões do País. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

 

Via Carta Capital

Deixe uma resposta