Cultura

Encerramento da 9ª Mostra 14 de Dança tem atrações no Sesc e na Ilha do Massangano

Fruto da pesquisa ‘O homem que dança’ que vem sendo realizada pela companhia desde 2018, o espetáculo com o recurso de audiodescrição, discute as construções de masculinidade na atualidade, sobretudo, no território do Sertão.

Foto: Divulgação

Espetáculo com audiodescrição, exposição e bate-papos com recurso de libras, encerram neste final de semana em Petrolina – PE, a 9ª edição da Mostra 14 de Dança. Na programação de sexta-feira (18), a Qualquer um dos 2 Companhia de Dança apresenta às 19h no Teatro Dona Amélia (SESC) o espetáculo Cavalo.

Fruto da pesquisa ‘O homem que dança’ que vem sendo realizada pela companhia desde 2018, o espetáculo com o recurso de audiodescrição, discute as construções de masculinidade na atualidade, sobretudo, no território do Sertão. Na sequência, às 20h, o público será convidado para uma Conversa com recurso de libras, mediada pela artista e gestora cultural Galiana Brasil (São Paulo – SP), onde serão abordadas as problemáticas e construções hegemônicas da masculinidade em nossa sociedade.

No Sábado (19), último dia da Mostra, a programação começa às 10h na Ilha do Massangano com atrações artísticas. Às 16h, os coordenadores dão início a ‘Conversa de Boca Cheia’ com mediação de Galiana Brasil e Kleber Lourenço (São Paulo/SP). A ação é restrita apenas aos grupos participantes. 

Outra atração da Mostra que pode ser conferida até sábado é a exposição de artes visuais ‘Corpos em Riscos e Coreo Grafia’. Um trabalho do Coletivo Casa – Confraria 27 que está aberto à visitação de segunda a sexta das 14h às 20h na Rua das Umburanas, 155, Areia Branca, Petrolina/PE.

A 9ª edição da Mostra 14 de Dança é uma realização da Qualquer Um dos 2 Cia de Dança (QQU2), com apoio do Fundo Pernambucano de Cultura (FUNCULTURA. Com o tema/dispositivo ‘Tudo é começo meio começo’, a Mostra vem movimentando Petrolina e região desde o último domingo (13), com espetáculos de dança, música, audiovisual, exposição, laboratórios corporeográficos e bate-papos com recurso de libras e espetáculo com audiodescrição. Uma homenagem ao bailarino Ailton Marcos, um dos precursores da dança na região que se encantou em 2009. Com informações da CLAS Comunicação & Marketing