Espaço do Leitor

“Prometo que não é uma tese” Por Ramon Ranieri

O nosso leitor, Ramon Raniere Braz, nos mandou esse depoimento. O estudante de ciências Sociais faz uma analise pessoal sobre a crise e a democracia brasileira.

10703841_450170025125663_4837282672702632951_o“Não é por acaso que a política está no cerne de grande parte das conversas nos mais diversos espaços do cotidiano dos brasileiros nos últimos meses. Na fila da padaria, no ponto de ônibus, no trabalho, entre os amigos e familiares, quando ligamos tevê ou acessamos a internet, enfim é um verdadeiro bombardeio de informação estrategicamente articulada com o intuito pretencioso de produzir/reproduzir e influenciar opinião.

A fala do dia é: Estamos em crise! E eu como um bom estudante de ciências sociais escarpado de curiosidade, dei-me a estudar sobre assunto. Inicialmente recorri ao google com as palavras-chave: Crise no Brasil e assustadoramente cheguei ao numero aproximado de 37.800.000 resultados em 0,37 segundos. Com este método que não tem dada de cientifico encaminhei-me para algumas questões bem pertinentes: de que crise mesmo estamos falando? Crise politica? Crise econômica? Crise moral? Em tese e em síntese em todas essas juntas.

Como no Brasil todo mundo é técnico de futebol e todo mundo entende de politica, investiguei no meu raio de relações virtuais e sociais as opiniões a respeito do tema e constatei que apesar dessa sapiência popular toda, há muitos pontos que precisam ser elucidados – tem muita gente nas redes sociais se equivocando em algumas falas.
Resolvi escrever sobre o assunto ou os assuntos e compartilhar com os amigos algumas impressões pessoais sobre os temas e talvez de maneira leve problematizar alguns dos assuntos mais falados na minha linha do tempo e nos grupos de relações. Já que estamos há falar sobre o sistema politico brasileiro atual vou começar falando sobre o Estado republicano de direito e democrático.

Um Estado de Direito consiste na garantia das liberdades civis e sociais efetivadas por meio de uma proteção jurídica, no caso do Estado brasileiro essa proteção jurídica advêm da Constituição Federal, a base fundamental do seu ordenamento jurídico. Um Estado democrático presa pela garantia da participação popular nos processos decisórios direta ou indiretamente.

Portanto, num estado democrático de direito como o Estado brasileiro a democracia é imperativa.
É importante frisar que a “democracia” que de origem grega que significa “governo do povo” não diz respeito ao exercício direto do governo ou do poder decisório, mas na delegação desse poder a representantes eleitos para tal exercício.

No Estado Brasileiro, que é democrático e de direito, os pilares fundamentais do exercício do poder decisório é a representação (quando das eleições) e a participação (quando dos plebiscitos, referendos e iniciativa popular como também dos conselhos de políticas públicas).

Desta forma, quando defendemos a democracia estamos defendendo a soberania popular constitucionalmente assegurada.

Como este é um poste para o facebook e não uma tese vou encerrar por aqui. Embora esse papo seja logo…. chêro para quem chegou leu até aqui,.”