Notícias

Audiência da Agricultura Familiar tem presenças qualitativas de produtores e trabalhadores, mas ausência completa do poder executivo municipal

A Audiência Pública requerida pelo vereador Gilmar Santos foi uma demanda apresentada pelo Sintraf – Sindicato dos Trabalhadores em Agricultura Familiar

Foto: Fernando Pereira

Na manhã desta última sexta-feira, 09, foi realizada a Audiência Pública da Agricultura Familiar na Casa Plínio Amorim a fim de debater políticas públicas, construir um diálogo entre os produtores e o poder público e pensar juntos os caminhos para o desenvolvimento de estratégico setor no município.

A Audiência, proposta pelo mandato Coletivo, contou com a presença dos produtores e representantes do Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar e de instituições que dialogam com o setor que abordaram o principal problema que enfrentam hoje: a suspensão do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos e do PNAE- Programa Nacional de Alimentação Escolar, importantes programas de ampliação e valorização da agricultura familiar e fortalecimento da economia municipal.

Os produtores ensinaram muito aos vereadores presentes, infelizmente uma minoria, sobre economia solidária, alimentação saudável e compromisso com o desenvolvimento humano através de boas práticas de produção e distribuição de alimentos. Porém, a audiência foi marcada pela completa ausência do Poder Executivo, na qual os secretárias/os  Maéve Melo (Secretaria de Educação), José Batista da Gama (Desenvolvimento Econômico e Agrário), Kátia Carvalho (Desenvolvimento Social e Direitos Humanos) e o diretor Anderson Miranda de Souza (Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina) não encaminharam sequer um representante para dialogar com os produtores que anseiam por um posicionamento do poder público diante da paralisação deste programas no município.

Foto: Fernando Pereira

A Audiência Pública requerida pelo vereador Gilmar Santos foi uma demanda apresentada pelo Sintraf – Sindicato dos Trabalhadores em Agricultura Familiar e a gestão do Prefeito Miguel Coelho perdeu a oportunidade de sinalizar qualquer compromisso com este setor tão importante para geração de empregos – lembrando que dos 10 empregos gerados pela agricultura 7 são da agricultura familiar.

Alguns encaminhamentos foram dados tanto para a esfera estadual quanto para esfera municipal, e esperamos que com as reflexões, as proposições e as exigências do setor que serão sistematizadas em um relatório desta Audiência Pública, possam ser superados os problemas que hoje enfrentam os produtores e a população, pois se de um lado temos agricultores perdendo sua produção de alimentos porque não foram adquiridos pelo município, seja por ineficiência ou falta de interesse; por outro lado, temos ainda uma merenda escolar precarizada com grande quantidade de alimentos industrializados de baixo valor nutricional.

Ascom Mandato Coletivo

Gabinete do Prof. Vereador Gilmar Santos