Colunas

A educação precisa de você

“Quando uma nação abre mão de sua soberania, ela está também arrancando os sonhos de seu povo, ou seja, aquilo que lhe é mais caro: a educação”.*Por Helinando Oliveira

A estratégia primária dos negacionistas é omitir e atacar a verdade, substituindo-a por aquilo que seja conveniente para aqueles que os controlam. E a construção do negacionismo é feita nos escombros do que foi a sociedade e todos os seus sonhos, a partir de um ataque incessante contra a educação. Este caminho de subserviência (e inviabilização do processo educativo) é a base para os novos (e amargos) tempos que provamos de neocolonialismo.

Quando uma nação abre mão de sua soberania, ela está também arrancando os sonhos de seu povo, ou seja, aquilo que lhe é mais caro: a educação. E o discurso que se aplica às estatais que estão na fila da privatização também segue em curso para a educação. Primeiro vem a falta de investimento, o sucateamento e na sequência a venda ao preço de uma quase entrega. No último domingo, um famoso apresentador falou em alto e bom som: “Já que o Brasil não tem educação…”. Ora, não ter educação é tudo o que os negacionistas desejam para este momento. É a expressão maior do caos que se espalha pelos quatro cantos do país.

Só que a educação não acabou! Diante desta situação, o que nós, povo brasileiro, podemos fazer para evitar que este desmonte aconteça? Como fazer isso, em plena pandemia? Precisamos usar as ferramentas que temos. Falar, falar muito. Construir um texto curto e compartilhar em nossas redes sociais…

Conte o que a educação fez para a sua vida. Fale com os vizinhos e amigos, conte aos estranhos. Vamos construir uma grande rede espontânea em prol da educação. Temos uma coisa que não está à disposição dos bots: a inteligência natural.

É importante lembrar que esta bandeira de todos é fundamental para as próximas gerações. Precisamos garantir que as meninas e os meninos pobres da periferia tenham o direito de sonhar com um futuro melhor pelos estudos. Com educação pública, gratuita e de qualidade isso é possível.

A partir de uma educação de qualidade são construídas grandes universidades por todos os cantos. Delas saem soluções para todo o povo, feitas pelo próprio povo. Por suas portas entram jovens e saem doutores que mudam o rumo de suas famílias, trazem dignidade e provam que o investimento em educação é o mais importante para uma nação que se diz capaz de ser independente.

Sendo assim, cara leitora e caro leitor que até chegou, deixo lançado o desafio: conte para o mundo o que a educação fez com a sua vida. Jogue nas redes sociais. Compartilhe geral. Por um Brasil de educação. O futuro agradece.

 

* Helinando P. de Oliveira é físico e professor da Univasf. Desenvolve nanotecnologia no sertão desde 2004, quando escolheu ser sertanejo e focar suas pesquisas no Sertão.