Notícias

Ator petrolinense representa o Nordeste na programação do “9º Festival Breves Cenas de Teatro”, em Fortaleza – CE

O festival propõe um espaço de pesquisa, experimentação e difusão do pensamento na arte contemporânea, transformando conceitos e possibilitando um diálogo entre criação, processo e público.

Foto: Reprodução

É de Petrolina o único representante nordestino que se apresentou na segunda etapa da 9ª edição do Breves Cenas de Teatro, festival amazonense que em 2019 ganhou novo formato e está sendo realizado em três capitais brasileiras. Entre os dias 5 e 7 de novembro, o evento foi sediado pela capital cearense. O ator petrolinense José Lírio Costa subiu ao palco do Teatro da Caixa Cultural Fortaleza ontem, com o seu monólogo “Cavalo”.

O festival propõe um espaço de pesquisa, experimentação e difusão do pensamento na arte contemporânea, transformando conceitos e possibilitando um diálogo entre criação, processo e público. A primeira etapa da 9ª edição foi realizada em outubro, em Brasília; a última será de 6 a 15 de dezembro, no Rio de Janeiro. No total, foram 154 inscrições e, dos 46 selecionados, somente os projetos do ator José Lírio e de um grupo de teatro pernambucano são do nordeste.

O espetáculo “Cavalo” é baseado no livro de Franz Kafka, Carta ao Pai, escrito em 1919, e é fruto de uma residência artística, realizada em janeiro deste ano pelo Sesc Petrolina, dentro do Projeto Experimenta Cena. Com o tema “Performance, Violação e Cura”, a residência foi ministrada pelo diretor Breno Fittipald e pela atriz Fabiana Pirro, ambos de Recife-PE.

No monólogo, o ator José Lírio Costa estabelece um diálogo com a plateia através do texto de Kafka, trazendo à tona questões sobre relações familiares entre pai e filho. Com elementos do teatro e da performance, a cena questiona: existe tempo para o perdão?

“Estar representando Petrolina, Pernambuco e o Nordeste num festival desta proporção, com artistas de vários estados, e até do exterior, é uma forma de divulgar o potencial artístico que temos no Vale do São Francisco, mesmo com todas as dificuldades de se fazer Teatro na região”, afirmou Lírio.

“Cavalo” estreou em março e foi apresentado no Festival Aldeia do Velho Chico, no Sesc Petrolina, e na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), onde o ator desenvolve sua pesquisa em Performance, no curso de Licenciatura em Artes visuais.

Sobre o artista

José Lírio Costa possui 18 anos de experiência nas Artes Cênicas e já se apresentou em diversas cidades do interior e em capitais como São Paulo, Recife e Salvador. Iniciou suas atividades em 2001, na Cia Máscara de Teatro, passando por vários grupos da região. Encenou diversos autores nacionais e estrangeiros, como Nelson Rodrigues, João Falcão, Dias Gomes, Plinio Marcos entre outros. Há nove anos é membro do Núcleo de Teatro do Sesc. Foi premiado, na última edição do Festival Wellington Monteclaro, como melhor ator pelo espetáculo 3x Plínio, que também recebeu os prêmios de melhor espetáculo e melhor direção.

Por Thiago Santos