Notícias

Marília Mendonça é sepultada em Goiânia em meio ao clamor popular

Encerrou-se às 19h deste sábado a trajetória do fenômeno sertanejo que arrebatava milhões de fãs Brasil afora. Enterro foi restrito a amigos e familiares, no cemitério Parque Memorial, na capital de Goiás

Foto: Redes sociais

O corpo da cantora e compositora Marília Mendonça foi sepultado na tarde deste sábado (6) no cemitério Parque Memorial, em Goiânia (GO), próximo das 19h, após um longo e demorado cortejo atravessar rodovias de Goiás. Centenas de carros, motos e até bicicletas acompanharam os dois carros de bombeiro que transportaram os corpos da cantora e de seu tio. Milhares de pessoas, ao longo do trajeto, à beira da rodovia ou sobre viadutos, davam o adeus emocionado à Rainha da Sofrência.

Marília morreu na tarde de ontem (5) após o avião em que ela e outras quatro pessoas viajavam cair na cidade de Piedade de Caratinga (MG), em decorrência de um choque do aparelho com cabos de torres de alta tensão que se estendem ao largo da cabeceira da pista do aeroporto local. Ninguém sobreviveu.

Velório

A trágica morte da cantora e compositora sertaneja Marília Mendonça transformou Goiânia, capital do estado de Goiás, num grande funeral. O corpo da artista foi velado durante toda a tarde no Goiânia Arena, um ginásio poliesportivo que fica ao lado do estádio Serra Dourada. Por lá estiveram familiares, amigos e famosos, além de uma multidão que formou filas gigantescas para dar o último adeus à Rainha da Sofrência.

Os caixões da cantora e do tio dela, Abicieli Silveira Dias Júnior, que era seu assessor pessoal e um dos ocupantes do King Air, fabricado pela Beech Aircraft, que despencou sobre uma cachoeira, chegaram à capital goiana ainda na manhã deste sábado (6) e foram levados em cortejo, escoltados por batedores da Polícia Militar, até o local do velório, que permaneceu restrito a amigos e familiares até as 13h, quando teve início então a entrada do público.

Moradores de Goiânia afirmam que, durante toda a manhã e o início da tarde de hoje (6), carros de som circulam pela cidade tocando sucessos de Marília, um fenômeno do sertanejo brasileiro que atuava profissionalmente no mundo artístico desde os 12 anos e que acumulou números e recordes impressionantes.

https://revistaforum.com.br/