Crítica em Movimentos

Professoras/es e estudantes da UPE fazem café da manhã e panfletagem contra a PEC 241 (55) no centro de Petrolina

Atividades visam dialogar com a população sobre a greve que já dura 23 dias.

Nessa sexta-feira (04), as professoras e professores da Universidade de Pernambuco – campus Petrolina fizeram um café da manhã em frente a unidade e seguiram para a praça do Bambuzinho, localizada no centro da cidade para dialogar com a população sobre a greve deflagrada no último dia 28.10. Os estudantes da UPE que estão ocupados na instituição há 23 dias também construíram essa atividade e levaram a sua batucada para a praça, animando e entoando gritos de ordem para toda a comunidade.

cafe-da-manha

Para estudantes e professores, as medidas que o governo de Michel Temer anunciou desde o início do seu governo, como a Medida Provisória que propõe a Reforma do Ensino Médio, o Projeto de Lei que prevê a inclusão do Programa Escola Sem Partido e a PEC 241 (agora no Senado como PEC 55) que determina o congelamento de investimentos na Saúde, Educação, Previdência e outras áreas, são algumas das razões para lutar. O atual momento é de aliança entre estudantes, profissionais da educação, servidores e a sociedade em geral.

A unificação do movimento #ocUPE ganhou força, mostrando que a Universidade vai muito além das salas de aula. Uma das pautas em comum entre os estudantes e docentes é a realização de concurso público para professores efetivos, substitutos e temporários, uma vez que é um problema histórico dentro da instituição. Segundo Amanda Valença, estudante de fisioterapia, “a contratação de professoras e professores ocorre de forma precarizada, pois os mesmos só entram em sala após dois meses do início do semestre letivo, prejudicando os estudantes e a qualidade do ensino”.  Uma outra reivindicação dos estudantes da UPE é a presença do Reitor Pedro Falcão na próxima assembleia que ocorrerá no dia 07.11, às 18h, uma vez que o mesmo não compareceu para conversar pessoalmente com o movimento.

panfletagem

O comando de greve dos docentes continua com as atividades durante a semana e o movimento #ocUPE realizará hoje ás 19h a mesa “A emergência do feminino na construção da História” com a professora Dra. Edianne Nobre, e após a mesa, ocorrerá o Luau do Ocupe. Todas as atividades são abertas à população.